.

.

Walcyr Carrasco participa do “Altas Horas” e fala sobre quem improvisa com seu texto



Em participação ao programa “Altas Horas”, gravado nesta quinta-feira, 15, o autor de “Amor à Vida”, Walcyr Carrasco, declarou não gostar que atores improvisem as falas de seus personagens.

Para ele, não é necessário improvisar para que as cenas deem ares mais naturais. O texto elaborado pelo vulgo, por si só, faz esse trabalho. ”Improvisou, entrou em coma”, afirmou o autor.

Tatá Werneck, a ‘periguete’ Valdirene no folhetim, que costumava improvisar demais em cena, já foi alertada pela produção da novela.

0 comentários:

Visitantes pelo mundo