.

.

Psicanalista do “Encontro” é demitido após dizer que não gosta de bichos



O psicanalista Francisco Daudt, que estava há um ano no “Encontro com Fátima Bernardes”, da Globo, foi despedido por causa de uma declaração. No último dia 15, ele disse no programa que não gostava de animais e achava normal um cachorro dormir fora de casa.

“É verdade que eu não gosto muito de bicho. Quando minha filha perguntava qual bicho eu gostava, respondia: ‘leitão a pururuca’. Aí, ela falava: ‘bicho vivo, pai’. Eu respondia: ‘ostra’. Tenho uma relação com o cachorro da minha filha, na qual eu sou o dono e não ele”

Esse teria sido o comentário de Daudt, enquanto o programa falava de uma mulher que tem 50 gatos e 17 cachorros em casa e costuma gastar mais do que ganha com os animais. Em uma entrevista, ele falou o que tinha motivado a sua demissão do programa.

“O fato de eu não ser endossador do senso comum gerava uma série de reclamações dos telespectadores. Sou um touro indomável, falo o que penso. Não sabia que era um defeito ser sincero, achei que era uma virtude”, revelou o psicanalista.

“A gota d’água foi eu insultar a ‘religião’ de algumas pessoas, só porque disse que não gostava de bichos. Foi como falar mal de Maomé para os islâmicos”, comparou Francisco. No programa, ele comentava os assuntos discutidos pela apresentadora com os convidados.

Lá, ele analisava e expunha seu parecer clínico ou pessoal. Porém, a demissão não deixou o psicanalista triste, ele entendeu que sua posição não cabia para o espaço lhe dado na Globo. “Vou embora satisfeito, agradecido pelo amor de toda equipe”, afirmou.

“O Arruda [Maurício, um dos diretores da atração] me ligou e disse que o programa não era para ser polêmico e as minhas [colocações] eram”, disse. “O Bial [Pedro] chegou em mim e disse: ‘Suas ideias são ultrajantes para o Na Moral, pense para Fátima”, contou.

Após o desligamento, Francisco enviou um e-mail para Fátima, agradecendo-a, juntamente com toda a equipe do programa. De acordo com a Globo, o contrato de Daudt acabava em setembro e não foi renovado para poder ter um rodízio maior entre os participantes.

“Aconteceu isso com o músico Branco Mello, que participava nas sextas-feiras e com a psicóloga Tatiana Paranaguá. A ideia é ter a maior participação de diversos colaboradores”, afirmou a assessoria da emissora.

1 comentários:

Serginho Tavares disse...

mas todos os comentários dele eram ruins!

Visitantes pelo mundo