.

.

" 2017 ficará marcado", diz Ariel Jacobowitz do programa Eliana


Tendo dirigido "Charme", "Hebe" e "Especial SBT 30 anos", dentre outros programas, Ariel comenta que atualmente as atrações dominicais passam por um ciclo de demanda por conteúdo com emoção. "Em paralelo temos que analisar o que está acontecendo no Brasil como um todo. Saímos da era 'ostentação' para a era da 'sofrência'. O povo brasileiro está magoado, em busca de uma luz no fim do túnel, de emprego e quando levamos ao ar histórias que trazem esperança e superação, isso toca as pessoas. Mas isso pode mudar a qualquer momento. O domingo já foi de jogos e brincadeiras", diz ele, revelando que atualmente possui registrado mais de vinte quadros ligados ao programa e na maioria criações da sua produção.

Segundo o diretor, foi muito difícil ver Eliana se afastar da atração durante a gravidez para salvar a vida da sua filha, Manuela. "A notícia da gravidez foi uma tremenda alegria e tudo mudou em questão de pouco tempo. Nesse período, além de estar por perto, física ou emocionalmente, procurei manter sua alma e sua energia no programa. Eu, Patrícia Abravanel e toda a produção fizemos tudo com muito carinho durante essa jornada para que ela se sentisse acolhida na sua ausência e no seu retorno", para o profissional, o ano foi algo totalmente diferente. "Eliana tendo uma gravidez de risco, Patrícia assumindo, também grávida, e no meio de tudo isso o programa precisando seguir em frente, firme e forte. Sem dúvida esse ano ficará marcado na história de todos os envolvidos", explica.

Para 2018, Ariel conta que o programa terá novo cenário. "É algo que queríamos mexer faz tempo e que só agora tivemos o OK da emissora. Temos ainda dois formatos comprados em Cannes e que estamos aguardando o sinal verde da direção para implantar", revela. 

Confira entrevista feita pelo jornalista Sandro Nascimento;

Fazendo um balanço de 2017, quais foram maiores desafios para produzir o "Eliana"?
Ariel Jacobowitz - 2017 foi um ano totalmente diferente para nós. Eliana tendo uma gravidez de risco, Patrícia assumindo, também grávida, e no meio de tudo isso o programa precisando que em frente firme e forte. Sem dúvida esse ano ficará marcado na história de todos os envolvidos. 

Na guerra pela audiência, que tipo de conteúdo não entra no programa? Como é dirigir um programa dominical?
Ariel Jacobowitz - Dirigir um programa de quatro horas aos domingos sem dúvida é o maior desafio da minha carreira. O trabalho é intenso, a equipe é grande, o gerenciamento de conteúdo, orçamento, estratégia, cenografia, qualidade, edição, chamadas, digital e operações é enorme. Mas ao mesmo tempo poder levar informação e entretenimento e, de alguma forma, mexer com as emoções de milhares de brasileiros todos os domingos é algo fascinante! A responsabilidade é gigante mas o prazer vem em dobro. E por essa razão que temos muito cuidado para não levar ao ar nada que impeça a família de estar unida no sofá vendo nosso programa. Qualquer conteúdo que não seja pra família não entra no ar.

Além de diretor, você tem uma relação de amizade com a Eliana. Como foi pra você vê-la se afastar do programa para salvar a vida da filha?
Ariel Jacobowitz - Foi muito difícil. A notícia da gravidez foi uma tremenda alegria e tudo mudou em questão de pouco tempo. Nesse período, além de estar por perto, física ou emocionalmente, procurei manter sua alma e sua energia no programa. Eu, Patrícia Abravanel e toda a produção fizemos tudo com muito carinho durante essa jornada para que ela se sentisse acolhida na sua ausência e no seu retorno. Graças a Deus o final da história foi o mais feliz possível! Manuela está aí, linda e cheia de saúde!

Como foi a experiência de dirigir Patrícia Abravanel?
Ariel Jacobowitz - O curioso é que o primeiro programa solo da Patrícia foi dirigido por mim, o "Festival SBT 30 Anos", em 2011. Ela começou com todas as dificuldades de se tornar uma apresentadora, falar com a câmera, ler roteiro no TP e entender todo o processo de funcionamento de uma produção e anos depois nos encontramos de novo no programa "Eliana", que é um gigante de quatro horas de duração, exibido aos domingos e cheio de quadros complexos que vão da emoção ao humor, reportagens gravadas em externas, entrevistas e tudo o mais. E isso aconteceu quando ela também estava grávida, tanto que pudemos ver sua barriga crescendo no ar ao longo dos cinco, seis meses em que ela ficou à frente do programa. E ela foi uma guerreira! Se dedicou, foi parceira, encarou os desafios de peito aberto e se entregou de corpo e alma nesse projeto e nesse desafio de provar que também dá conta do recado. E deu! Patrícia está pronta pro que der e vier e seu carisma é enorme! Ela conquistou a todos nós e merece voltar com um baita programa após sua neném nascer!

Qual é a participação da Eliana na produção do programa?
Ariel Jacobowitz - A Eliana é a alma do programa. Não produzimos nada que não tenha sua personalidade, seu coração, sua história e sua emoção por trás. O envolvimento dela é fundamental para que o conteúdo dê certo.

Durante os meses de janeiro e fevereiro, será apresentado os melhores momentos do programa "Eliana". Já pensa nas novidades para 2018? (novo cenário, formatos..)
Ariel Jacobowitz - Em 2018 teremos cenário novo! É algo que queríamos mexer faz tempo e que só agora tivemos o OK da emissora. Temos ainda dois formatos comprados em Cannes e que estamos aguardando o sinal verde da direção para implantar. Vamos continuar dando nosso melhor e que seja um ano incrível para o programa Eliana e para o SBT como um todo!

A Eliana é a alma do programa. Não produzimos nada que não tenha sua personalidade Ariel Jacobowitz, diretor.


Entrevista concedida a Sandro Nascimento do "Portal Na Telinha"

0 comentários:

Visitantes pelo mundo