.

.

Walcyr Carrasco relembra infância pobre e decisão de ser escritor



Autor de novelas da Globo, Walcyr Carrasco relembrou a infância pobre e como decidiu ser escritor. O dramaturgo conta que, na época, as pessoas desacreditavam da profissão que ele queria seguir.

“Eu era um garoto pobre de interior, tinha 11 ou 12 anos quando descobri os livros do Monteiro Lobato emprestados de uma vizinha. Isso transformou a minha vida. Eu comecei a ler o Lobato e falei: ‘eu quero ser escritor’. E ninguém nem sabia o que era essa profissão. Todo mundo dizia: ‘você vai morrer de fome’, ‘isso não é profissão’. Mas desde esse momento eu soube, eu quero ser escritor”, contou Walcyr em entrevista ao programa “Antena Paulista”, na Globo.

“Eu amo escrever. Pra mim é uma grande viagem. Quando eu começo a escrever, seja um livro, uma peça de teatro ou uma novela, na hora que eu tô escrevendo, faço uma viagem. Passo duas, três, quatro horas, aí eu acordo. Na hora que eu entro na história que estou escrevendo, eu saio, eu viajo”, disse o autor.

Responsável por sucessos recentes, como “Verdades Secretas” e “Eta Mundo Bom”, Walcyr está escrevendo a próxima novela das nove “O Outro Lado do Paraíso” – que estreia em outubro – e também um romance. O autor ainda acabou de traduzir e adaptar um clássico da literatura infanto-juvenil.

1 comentários:

Cícera Maria disse...

Eu sei muito bem o que é isso, tive uma infância muito, muito pobre; e até os meus 07 anos morei em uma casinha coberta e tapada de palha de coco babaçu, igual a do Cícero, personagem de os Três porquinhos; nessa época perdi o meu pai, vitimado por um derrame cerebral, na época, chamado de congestão. Quando eu estava com 08 anos a minha mãe saiu do interior do Maranhão, onde morávamos e foi trabalhar de domestica em Teresina-PI, ela pegava o almoço a que tinha direito na casa que trabalhava pra dividir comigo; lembro-me bem de quando entrei pra escola e ganhei o meu primeiro livro, adquirido com muito esforço de minha mãe; chamava-se Brasil Criança e a historia principal era a dos Três Porquinhos; aprendi ler nesse livro e com essa historia, ela foi a primeira história que eu li e foi a partir daí que nasceu em meu coração o desejo de escrever e de ser personagem de uma, ou quem sabe muitas historias.

Visitantes pelo mundo