.

.

Após boicote à “Babilônia”, líder evangélico critica “Os Dez Mandamentos”



As novelas brasileiras estão sofrendo cada vez mais rejeição por parte de líderes religiosos. Após vários deputados da ala conservadora do Congresso e pastores pregarem uma rejeição à atual trama das nove da Globo, “Babilônia”, já existem pastores criticando “Os Dez Mandamentos”, a novela bíblica da Record.

A adaptação de Viviam de Oliveira, que nem completou a sua primeira semana, já ganhou uma campanha de boicote, por parte do pastor Israel Gonçalves, líder da Assembleia de Deus Ministério do Madureira, em Paragominas (PA). Ele publicou uma lista de motivos para que os fiéis não assistam “Mandamentos”.

Em seu Facebook, o pastor escreveu “10 razões porque a novela Os Dez Mandamentos é tão prejudicial quanto a novela “Babilônia”. Segundo o pastor, a novela bíblica é comparada com a “doutrina de “Balaão”. “Trata do seu conselho a balaque para que corrompesse o povo, que ele não podia amaldiçoar”, disse ele.

Um dos motivos para a campanha negativa é o fato de “ser uma novela e não uma leitura real dos textos bíblicos” e que a trama “tem muitos invencionismos e mentiras”. Outro motivo seriam as “distorções e criação de histórias fictícias aos fatos bíblicos”. Ele ainda diz que a intenção da trama é de ganhar dinheiro.

“Por se vestir de algo aparentemente bíblico, quando na verdade é um produto comercial e patrocinado pelo que julgamos pecado?”, indagou o líder religioso. No quarto motivo, o pastor ataca as pessoas que teriam sido definidas como “alvo da Record”, que deixam de ir às igrejas ” pra assistir novelas em casa”.

“Por tentar alvejar prioritariamente os ‘cristãos’ que não congregam e nem tem compromisso com o reino de Deus (noveleiros que deixam de estar no templo pra assistir novelas em casa)”, afirma. Ele ainda diz que a novela usa a bíblia mas “em nada evangeliza ou contribui pra edificação espiritual de ninguém”.

Em sexto lugar, ele aponta que, enquanto Babilônia é “é declarada profana, a outra ultrajada de cristã, também é”. “Enquanto uma é transmitida por um grupo na sua maioria espírita a outra será transmitida por um grupo que se esconde atrás do nome de Deus, para derramar suas mazelas na mídia”, continua.

“A novela Dez Mandamentos, tão etiquetada de ser a primeira novela bíblica, se interessa em audiência, em te prender a cada capítulo em tua casa. Isso é briga por telespectador, aonde você é a vítima”, explica o pastor, que chega a afirmar que a novela da Record chega a ser pior do que a própria “Babilônia”.

Israel Gonçalves, líder da Assembleia de Deus Ministério do Madureira (Foto: Divulgação) Israel Gonçalves, líder da Assembleia de Deus do Madureira (Foto: Divulgação) “Enquanto numa tem cenas de beijos e pares de pessoas do mesmo sexo, na novela bíblica tem até envenenamento, traições e aborto e outras coisas mais abomináveis ainda”, analisa. No décimo motivo, Israel disparou: “O inimigo não está vindo de chifres, ele está se utilizando da sutileza para enganar”.

Será que essa campanha vai surtir algum efeito na audiência da novela? Vale lembrar que até o quarto capítulo, a trama da emissora do Bispo Edir Macedo garantiu ótimos índices, se mantendo estável na casa dos 12 e 13 pontos.

0 comentários:

Visitantes pelo mundo