.

.

Pedro Paulo Rangel afirma: “Foi uma decisão minha falar com a diretoria e não renovar meu contrato"



Uma notícia recente causou um certo espanto em muitos telespectadores: após 40 anos, o contrato do ator Pedro Paulo Rangel com a TV Globo havia sido rompido.

Em entrevista ao colunista do R7, Miguel Arcanjo Prado, o ator carioca (65 anos), explicou direito a história e ainda faz reflexões importantes sobre a desvalorização do artista em nosso país. Quando perguntado se foi demitido da Globo o ator explicou: “Não. Isso é mentira. Eu nunca entendi como saiu essa história de que eu fui mandado embora.

Nestes 40 anos em que fui contratado da Globo, arrumei a minha vida para viver bem e poder escolher o que eu quero fazer. Quando eu era contratado, eu era ‘obrigado’, entre aspas, a fazer o que mandassem.

Afinal, estavam me pagando um salário. Só que muitas dessas coisas não eram trabalhos que escolheria.

Então, eu fiz 65 anos de idade e 45 anos de carreira. Acho que tenho o direito de poder escolher agora meus trabalhos. Por exemplo, não quero mais fazer teatro e televisão ao mesmo tempo. Não quero ser escravo da ponte aérea. Deus me livre!” e completou: “Foi uma decisão minha falar com a diretoria e não renovar meu contrato. E foi tudo muito bem conversado.

As portas estão abertas. Não briguei com ninguém. Ninguém me despediu.” Mesmo após o rompimento do contrato, o ator segue no ar, na reprise da novela “O Cravo e a Rosa” no “Vale a Pena Ver de Novo”. Nos palcos, acaba de encerrar em São Paulo a temporada da peça “Azul Resplendor”, na qual se destacou ao lado da amiga Eva Wilma.

0 comentários:

Visitantes pelo mundo