.

.

A incrivelmente duradoura carreira de Adriane Galisteu



Trabalhei com Adriane Galisteu uma única vez. Foi em 1998, nas gravações do "Belíssima Brasil", um concurso de beleza promovido pelo SBT. Ela era uma das apresentadoras do programa, ao lado de Celso Portiolli, e eu o roteirista.

 Um pequeno episódio me mostrou como a moça é profissional. Adriane provavelmente nem se lembra, mas eu sim. Durante um intervalo, ela me puxou num canto para pedir ajuda com os nomes em inglês do texto. Ensaiamos a pronúncia de um por um, e mais tarde, diante das câmeras, ela parecia ter estudado o idioma de Shakespeare desde criancinha.

 Fiquei impressionado: ela não teve vergonha de admitir dificuldade numa língua estrangeira, e se esforçou para alcançar o melhor resultado. Parece pouco? Pois bem poucas celebridades teriam a mesma humildade.


Palavras do colunista Tony Goes

0 comentários:

Visitantes pelo mundo