.

.

Parabéns Mônica, a personagem dentuça e brigona, faz 50 anos



A personagem, criada por Mauricio de Sousa em homenagem à filha, é referência para as crianças

 Ana Lúcia Caldas*, da Agência Brasil

 Mônica, a menina brava e corajosa que jamais abandonava seu coelhinho de estimação, faz 50 anos hoje. A personagem, criada por Mauricio de Sousa em homenagem à filha, virou referência para as crianças que hoje são adultas e tentam transmitir a filhos e netos a simpatia que tinham pela menina dentuça e de vestido vermelho.

 A equipe de Mauricio de Sousa decidiu que neste ano de 2013 será de comemorações do aniversário da Mônica. “Quando algumas pessoas me encontram e sabem que eu sou a Mônica, ficam emocionadas. Para mim, isso é emocionante também”, ressaltou à Empresa Brasil de Comunicação (EBC) Mônica, que inspirou a personagem.

 A personagem Mônica nasceu em 1963 nas tiras do Cebolinha. Em seguida, Mauricio de Sousa, também inspirado nas filhas, criou as personagens Magali, apaixonada por melancias e gulosa, e Maria Cebolinha, que assim como o Cebolinha, trocava as letras ao falar. A Mônica que inspirou a personagem é atualmente diretora da Área Comercial da empresa Mauricio de Sousa Produções.

 Em entrevista à EBC, Mônica lembrou que tinha 3 anos quando o pai a transformou em personagem constante nas tiras do Cebolinha. “Acho que só tive noção de que era personagem e que era inspirado em mim quando fui ao programa da Hebe Camargo. Mas não liguei muito”, contou. “Quando fui para a escola, as pessoas perguntavam do meu pai. Aí que ficou um pouco mais evidente para mim”. Simpática, Mônica disse que viu o pai começar a carreira na sala de casa, por isso observar o processo de criação de personagens passou a ser normal para ela.

“Meu pai começou a carreira na sala da nossa casa. Então foi tudo muito normal para mim e minhas irmãs Magali e Mariângela, que temos diferença de idade de um ano para cada”, contou. “Convivemos com isso. É como se os personagens fossem a nossa família”.

0 comentários:

Visitantes pelo mundo